Cultura e Arte


Bairros de Lisboa para visitar: sete maneiras de viver Lisboa

4 anos atrás - Julie D.

A cidade das Sete Colinas é famosa pelos seus diferentes bairros. Todas as principais áreas de Lisboa para visitar, têm uma personalidade e um encanto próprio. Ir conhecê-los é descobrir sete (ou mais!) modos de vida muito diferentes na cidade. Sete colinas, sete bairros de Lisboa para visitar ... A capital portuguesa deve, talvez, o seu encanto ao número mágico!

De norte a sul e de leste a oeste, siga o guia para apreciar as especificidades dos bairros de Lisboa para visitar.

Bairros de Lisboa e Tejo

Parque das Nações

Este bairro de Lisboa foi renovado e reconstruído em grande parte para a Exposição Mundial de 1998 Lisboa. Uma vez que o antigo terreno industrial foi totalmente refeito, conseguiu acomodar onze milhões de visitantes.

Hoje, o Parque das Nações está aberto a todos, e poderá desfrutar dos jardins nas margens do Tejo, ou visitar o Oceanário, que é o maior da Europa. Também foi eleito o melhor Oceanário do mundo em 2017. O aquário contém 5 milhões de litros de água do mar e permite que descubra a fauna e a flora dos oceanos. Mas atenção, não vemos só peixes! As adoráveis lontras e pinguins do mar também estão lá para nos lembrar que mamíferos e pássaros fazem parte dos ecossistemas marinhos. Um programa familiar ideal.

Oceanário de Lisboa - Parque das Nações - aberto todos os dias das 10h às 19h no inverno e até às 8h no verão (fechado pela manhã em 25 de dezembro e 1º de janeiro) - ingresso adulta € 16,20, crianças de 4 a 12 e idosos € 10,80.

Para os viciados em compras, a antiga entrada principal da Expo foi transformada num centro comercial. O centro comercial Vasco de Gama reúne a maioria das principais marcas internacionais.

Centro Comercial Vasco da Gama - Parque das Nações - aberto diariamente das 9h às meia-noite, lojas abertas das 10h às meia-noite.

Alfama

Alfama é o bairro mais antigo de Lisboa para visitar, até mesmo resistiu ao terremoto de 1755. O seu nome vem do Al-Hamma árabe, o que significa uma fonte termal. Historicamente, era o distrito de pescadores e marinheiros, nas margens do rio Tejo, e ainda mantém a reputação de ser um distrito popular. É um encantador labirinto de ruas medievais, e também abriga o Castelo de São Jorge, primeiro "castelo dos mouros" antes de ser reconquistado pelos cristãos em 1147. Do castelo, há uma vista magnífica sobre o Tejo e a cidade.

Para desfrutar de outras vistas panorâmicas dos bairros de Lisboa, deverá ir a um dos muitos miradouros. O Miradouro de Santa Luzia, não muito longe do castelo, tem uma vista deslumbrante.

O outro monumento de Alfama é a Sé de Lisboa, simplesmente chamado de "Sé". A sua construção começou no momento da captura do castelo, em 1147, para celebrar a reconquista cristã. É um monumento de pedra cinzenta austero - gótico, que teve muitas vicissitudes.

Bairros de Lisboa – Bairro Alto

Baixa, ou Baixa Pombalina

Continuando ao longo do Tejo, chegamos a um dos bairros mais famosos de Lisboa para visitar: a Baixa, ou seja, a cidade baixa. Construído de acordo com princípios arquitetónicos e urbanos inovadores após o terremoto de 1755, a Baixa é um bairro elegante e arejado com amplas avenidas num piso de calçada, onde as ruas se cruzam em ângulos retos.

À direita nas margens do rio Tejo, apreciará a beleza da Praça do Comércio, com os seus belos chapéus formando um padrão geométrico. No meio, a estátua monumental de José I serve como ponto focal e, ao redor da praça, as arcadas são o lar de lojas e cafés.

Para apreciar este bairro de Lisboa, é melhor caminhar pelas belas ruas bem alinhadas como a Rua Augusta. Da Praça do Comércio, passa-se por baixo do magnifíco arco da Rua Augusta, que pode ser visitado. Por € 2.50, pode apanhar um elevador e duas escadas para chegar ao topo.

Na Rua Augusta encontra-se o MUDE, o Museu do Design e da Moda, que abriga uma fascinante coleção de design do século XX.

MUDE - Rua Augusta 24, 1100.

E se você for a Lisboa em abril ou setembro, pode ter a oportunidade de descobrir as misteriosas galerias romanas subterrâneas. São apenas abertas alguns dias por ano, só com reserva, então não perca a oportunidade!

Galerias Romanas da Rua da Prata - Rua da Prata 77, Lisbon 1100 - 026

O Chiado

Continue a Rua Augusta até o Chiado, um dos distritos comerciais mais famosos de Lisboa. Bairro chique, está cheio de lojas, roupas, livros, jóias, mas também museus e cafés. É neste bairro que existe A Brasileira, o café de predileção de Fernando Pessoa, com a sua excelente fachada decorada com um azulejos frescos.

Café A Brasileira - 120 Rua Garrett, Lisboa 1200-205 - aberto diariamente das 8h às 2h

Para trazer de volta um objeto verdadeiramente português e para descobrir os jovens criadores do país, devemos ir para A Vida Portuguesa, Caverna de Ali-Baba saque já mencionámos numa publicação anterior.

O Chiado é uma das mais belas áreas de Lisboa para visitar; nunca parou de descobrir os seus segredos na esquina de um beco ou na esquina de uma pequena praça. Praça de Luís de Camões, por exemplo, com as suas esplêndidas fachadas de pedra branca e o seu pequeno quiosque Art Deco, vale a pena o desvio. Sinaliza a fronteira entre Chiado e Bairro Alto.

Monumento dos Descobrimentos em Lisboa

The Bairro Alto

O Bairro Alto, que dorme durante o dia e vive à noite, é o bairro de corujas noturnas. Por mais de 20 anos, é aqui que nos encontramos com amigos para tomar uma bebida e desfrutar das belas noites de verão.

Entre os muitos bons locais, recomendamos Portas Largas, com os seus generosos cocktails; os fãs de mojitos vão ao Clube da Esquina; e os audaciosos vão para Arroz Doce para pedir um "Pontapé". Em todos os lugares, ou quase todos, música ao vivo e festas loucas!

Portas Largas - R. Da Atalaia 105, 1200-037

Clube Da Esquina – R. Da Barroca 30, 1200-036

Arroz Doce – R. Da Atalaia 119, 1200-383

Belém

Agora devemos ir além da ponte de 25 de abril para se encontrar Belém, pátria dos famosos pastéis de Belém. O emblema do bairro é a torre defensiva maciça de Belém, que guarda a entrada do Tejo. Com seus grenéis graciosos, é reconhecido de longe.

O Mosteiro dos Jerónimos, com a sua imponente fachada manuelina branca, impressiona com a delicadeza das suas esculturas, particularmente no claustro e na Igreja de Santa Maria. Este imenso e suntuoso conjunto arquitetónico foi financiado graças às grandes viagens de descoberta do Renascimento. Estas viagens são celebradas pelo Monumento das descobertas, inaugurado em 1960.

Torre de Belém - Av. Brasília, 1400-038 - aberto das 10h às 17h30 no inverno, até às 18h30 no verão, fechado às segundas-feiras e alguns feriados.

Mosteiro dos Jerónimos - Praça do Império 1400-206 - aberto das 10h às 17h30 no inverno, até às 18h30 no verão, fechado às segundas e alguns feriados.

Monument of the Discoveries - Av. Brasília, 1400-038 - aberto das 10h às 18h e fechado às segundas-feiras no inverno, aberto todos os dias no verão, até as 19h, fechado em determinados feriados.

Bairros de Lisboa - Docas de Alcântara

Alcântara

E aqui está o último dos principais bairros de Lisboa, Alcântara, bairro das docas do estuário do Tejo. De Belém, pode andar agradavelmente ao longo do passeio ao longo do rio, até a ponte de 25 de abril. Desde a década de 1990, Alcântara tornou-se o bairro de clubes noturnos: separados dos distritos residenciais por edifícios comerciais, permite que os amantes de festas aproveitem a noite sem perturbar os moradores.

Durante o dia, também pode visitar um dos muitos restaurantes nas docas, as "Docas de Santo Amaro". Doc Cod serve o bacalhau tradicional, bem como a carne grelhada sobre um fogo de madeira num ambiente agradável em cima da marina. Um pouco mais à frente, o restaurante Ardemar serve deliciosa cozinha mediterrânea com um típico toque português.

Doc Cod - Doca de Santo Amaro, Armazem 16, 1350-353

Ardemar - Docas of Santo Amaro, Armazem 4, 1350-353